Corte Interamericana vem ao Brasil para julgar mais um caso de desaparecimento forçado

Share Button


segunda-feira, 11 de novembro de 2013 - 12:30

Aviso de Pauta
Familiares de vítimas do caso Palácio de Justiça (Colombia) e os familiares dos desaparecidos políticos da Guerrilha do Araguaia (Brasil) esclarecem à imprensa as semelhanças entre os casos e como está sendo o cumprimento da sentença da Corte no caso do Guerrilha do Araguaia
A Corte Interamericana de Direitos Humanos (OEA) iniciará hoje (11 de novembro) o 49o. período extraordinário de  sessões no Brasil. Nesta semana irá realizar as audiências do caso “Palácio de Justiça”,  no qual o Estado Colombiano está sendo denunciado por não ter realizado, justiça, verdade e reparação aos desaparecimentos forçados, torturas e execução sumária promovidos pelo exército e forças policiais no evento que ficou conhecido como “A Tomada do Palácio de Justiça”.
O Centro Pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL), é uma das instituições que representa na Corte Interamericana de Direitos Humanos várias vítimas e familiares de vítimas de desaparecimento forçado dos principais casos das ditaduras militares e conflitos armados ocorridos no Continente Americano, entre os anos 60, 70 e 80 (Palácio de Justiça/ Colombia, Barrios Altos/ Peru, Gelman/ Uruguai, Guerrilha do Araguaia/ Brasil, Molina/ Guatemala, etc).
Está convocando esta Coletiva de Imprensa para esclarecer detalhes do caso colombiano  que terá a audiência no Brasil, para compartilhar o contexto e as violações cometidas pelo Estado Colombiano que foram denunciadas ao Tribunal Internacional pelos representantes das vítimas. Estarão presentes na coletiva familiares de vítimas e vítimas sobreviventes do caso.
Da mesma forma para informar como está o cumprimento da Sentença do Caso da Guerrilha do Araguaia, estarão presentes na coletiva os advogados que atuam no caso e familiares das vítimas.
 
Share Button

Mais Notícias

(c) 2013 Agenda Paraíba - Todos os direitos reservados.