Movimentos Sociais terão espaço de apoio na UFPB



terça-feira, 13 de março de 2018 - 11:39

Share Button

Uma espécie de central de Movimentos Sociais será instalada na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), até a primeira quinzena de abril, no terceiro andar do prédio onde funcionou a Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Extensão (Funape), no Centro Histórico de João Pessoa, para servir de suporte às atividades de quase dez entidades articuladas em todas as esferas governamentais.

 

Cedido em regime de comodato, ou seja, de modo gratuito e temporário, o espaço será coordenado pela professora Wilma Martins, responsável pela Assessoria de Movimentos Sociais da instituição. Abrigará escritórios e salas de reuniões de organizações que mantêm relações atávicas com a UFPB e que ainda não possuem sede própria, “notadamente, os movimentos Negro, de Mulheres, dos Povos Indígenas, do Direito à Moradia e LGBT”, exemplifica a docente.

 

O local vai dispor, ainda, de banheiros e de cozinha coletivos e acesso à internet. A UFPB também vai garantir os serviços de portaria, de segurança e de limpeza. A perspectiva dos militantes é a de que seja otimizado o atendimento aos associados, com a promoção de capacitações e suporte a pessoas que vêm do interior do estado, em busca de tratamento para doenças como as anemias falciforme e talassemia, entre outras iniciativas.

 

Ao dividirem o mesmo ambiente, os grupos também poderão desenvolver projetos em conjunto, solucionar questões administrativas e planejar campanhas. “Na universidade, temos disciplinas, cursos e eventos sobre movimentos sociais. Já viabilizamos convênio para a criação de associação para idosos. Este espaço de apoio consolidará ações que já existem na prática”, defende Wilma Martins. As professoras Anita Leocádia Pereira dos Santos e Ana Paula Romão atuarão no projeto de interiorização da central.

 

Os ajustes para efetivar a instalação das organizações foram acordados em reunião na tarde do dia 2 de março, no gabinete da reitoria, no campus I da UFPB, em João Pessoa, com a presença da reitora Margareth Diniz, do prefeito universitário João Marcelo Macêdo e do chefe de gabinete Raimundo Barroso Jr. A comissão dos movimentos sociais foi integrada por representantes de entidades como Mel Lilás, Maria Quitéria, Movimento Negro, Indígena e por Moradia, Mais Médicos e Associação Paraibana dos Portadores de Anemias Hereditárias.

 

A Assessoria de Movimentos Sociais da UFPB foi criada em 2016. Articulada com a Coordenação de Educação Popular (COEP), sob a gerência do professor Dailton Lacerda, tem participado, ativamente, de fóruns LGBTs, de igualdade social, dos direitos indígenas, direitos da criança e do adolescente, sobre violência no campo, entre outros assuntos.

 

 

Fonte:
ACS |
Share Button

Mais Notícias

(c) 2013 Agenda Paraíba - Todos os direitos reservados.