Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba leva música erudita ao Festival de Inverno de Campina Grande



segunda-feira, 13 de agosto de 2018 - 16:53

Share Button

A música erudita terá espaço no 43º Festival de Inverno de Campina Grande. A Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) vai levar o Projeto OSPB nos Bairros para o mais tradicional evento cultural da cidade, que acontece de 15 a 23 deste mês. O concerto será no próximo dia 23, às 19h30, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Catolé.

A apresentação, que vai encerrar a programação do Festival de Inverno, terá regência do maestro Luiz Carlos Durier, regente titular da OSJPB há mais de 20 anos. No repertório estão composições de Alberto Nepomuceno, Charles Gounod, Radamés Gnattali e Arturo Marquez.

O concerto será iniciado com a execução de “Série Brasileira – Batuque”, do brasileiro nascido em Fortaleza (CE), Alberto Nepomuceno (1864 – 1920). Em seguida, será a vez do público conferir a “Seleção do Ballet Fausto (Dança dos Escravos Núbios, Dança Antiga, Variações de Cleópatra, Os Troianos, Variações do Espelho e Dança de Frinéa)”, do compositor francês Charles Gounod (1818 – 1893).

A execução da “Sinfonia Popular nº 1”, do brasileiro de Porto Alegre (RS), Radamés Gnattali (1906 – 1988) vem em seguida. Encerrando a noite de música erudita no Festival de Inverno de Campina Grande, os jovens músicos vão mostrar a composição “Danzon n°2”, do mexicano Arturo Marquez (1950).

Na opinião do maestro Luiz Carlos Durier, o concerto será um momento especial. “Nós da Orquestra Sinfônica Jovem estamos muito felizes pelo convite para participar do Festival de Inverno de Campina Grande. É um festival que é referência no Brasil inteiro e é um esforço no sentido de poder mostrar atividades culturais importantes na cidade”, observou.

Sobre o repertório, o maestro explicou que foi levada em consideração a beleza das obras, principalmente por serem músicas tocantes e emotivas. “O material escolhido é de grandes compositores que fazem belíssimas orquestrações. E o mais importante é que estamos levando duas grandes referências da composição brasileira, que são Alberto Nepomuceno e Radamés Gnattali. Todas as duas obras especificamente falam exatamente da nossa cultura, daquilo que nós temos de melhor que é a música brasileira”, destacou Durier.

Regente – O trabalho do maestro Luiz Carlos Durier direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil. Em setembro de 2013, ele foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB).

Como regente convidado, conduziu a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra Criança Cidadã do Recife. Durier também regeu a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba. No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por três anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em grandes concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa, com artistas paraibanos, que lotaram o Teatro Pedro do Reino, no Centro de Convenções. No dia 5 de agosto de 2016, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor Zé Ramalho; no ano passado, as atrações foram as cantoras Cátia de França e Nathalia Bellar, e neste ano, o também paraibano Chico César foi o destaque da apresentação em homenagem aos 433 anos da capital paraibana.

 

Assessoria

Share Button

Mais Notícias

(c) 2013 Agenda Paraíba - Todos os direitos reservados.